Um novo mundo aprendendo a viver o novo normal

  • 27 de julho de 2021
  • Aline Esteves

O momento atual que estamos vivendo, está nos fazendo perceber que talvez nunca mas veremos e viveremos em um mundo como antes. Nossos hábitos tanto na vida pessoal, como profissional, que sofreram mudanças drásticas nos últimos meses, tendem a se perpetuarem em grande parte, em um mundo pós pandemia.
Algumas mudanças que já nos vinham sendo anunciadas como tendências, e que em tempos normais poderiam levar décadas para serem implantadas, com a pandemia houve uma aceleração acentuada desse processo.
E aí nos surge a dúvida? Mas isso não foi bom? Não acabou sendo, de uma forma torta, por assim dizer, uma maneira de nos trazer o tão esperado progresso?
Então vamos analisar dessa forma: Com essas novas tendências nos sendo impostas de maneira tão repentina, às pressas, não houve a adaptação e estruturação necessária para mudanças tão importantes em nosso cotidiano. Isso acabou fazendo com que a desigualdade social e tecnológica nos fosse esfregada na nossa cara, em todos os setores da vida em sociedade.
Tendências já previstas como ensino à distância, trabalho remoto ou compras 100% online, nos mostrou que, pessoas que tinham o mínimo de condições a essas adequações saíram na frente.
Exemplificando, empresas que já vinham com um percentual dos empregados com a prática do home office, tiveram menos dificuldade de implantação, em um momento que foi preciso 100% da equipe trabalhar dessa forma, do que uma empresa que nunca havia antes adotado essa prática.
Também vemos essa diferenciação nos comércios com vendas diretas. Os que já possuíam um e-commerce funcional e um serviço de entrega, não perderam tempo e só intensificaram essa forma de trabalho. Enquanto outros, tiveram que muitas vezes gastar seus poucos recursos para investir em novas formas de funcionamento.

Como adaptar-se a essa nova realidade

Mesmo havendo o início do processo de flexibilização de setores da nossa economia, ainda teremos a questão do isolamento social enraizado na nossa cultura a partir de agora. No primeiro momento, as pessoas resistirão a sair com tanta facilidade como antes. Um receio de multidões e a insegurança podem tomar conta nesse pós pandemia.
A primeira providência que dever ser tomada é se adequar a essa nova realidade da melhor maneira que puder, dentro das possibilidades de cada um, alinhando seus objetivos com estratégias que fazem a diferença nesses novos tempos.
Interações presenciais, principalmente no mundo coorporativo serão cada vez mais raros. Reuniões virtuais continuarão a serem a opção principal de encontros.
O marketing digital que antes já era primordial como estratégias de marketing para empresas de todos os segmentos, na era pós pandemia continuará sendo a forma mais eficaz de reconhecimento e fortalecimento de marca. Uma marca forte precisará estar nas plataformas online para não perder espaço diante à concorrência. As redes sociais aparecem também como importante forma de aproximação com o público alvo.
Formas de compras, também dificilmente voltará a ser como antes. Com as pessoas adaptadas a compras online, com suas vantagens e conforto, será pouco provável que voltem a enfrentar comércios cheios e filas quilométricas em busca de suas compras.
Sendo assim, busque então novas estratégias para o “novo normal”. As tecnologias estão aí para nos ajudar. Use-as a seu favor. Mais do que nunca, ela nos é indispensável em um mundo novo e porque não, com novas possibilidades a serem exploradas.

Por: Aline Esteves
Jornalista e redatora, Anexo.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *